Portugal de Lés-a-Lés

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Portugal de Lés-a-Lés

Mensagem por Kuhn em Qua Fev 15, 2012 9:13 am

A partida de Tavira, a estreia de fabulosa e quase desconhecida estrada na serra da Estrela, a teatral chegada à Covilhã, o almoço em Sabrosa ou o espetáculo final montado em Boticas, foram algumas das novidades desvendadas durante a apresentação do 14.º Portugal de Lés-a-Lés. E no final da cerimónia efetuada no dia de abertura da Expomoto, num Auditório do Centro de Exposições da Batalha completamente lotado, foram centenas os aventureiros a formalizar a inscrição para a grande maratona mototurística, agendada para 7 a 9 de Junho.



Confirmando a expectativa gerada ano após ano, com desenho de percurso capaz de surpreender os mais experientes viajantes como os maiores conhecedores das belezas nacionais, a 14.ª edição do Portugal de Lés-a-Lés terá trajeto inovador, com regresso ao interior do País depois de estreante partida de Tavira. Além dos aplaudidos regressos a Covilhã e a Boticas, com um final de festa em grande e direito a ecrã gigante para assistir ao Portugal-Alemanha, primeiro jogo da Seleção Nacional no Euro’2012.

Epílogo de uma viagem com início no sotavento algarvio, com muitas novidades desde o primeiro dia, sem o habitual prólogo para mais folgada deslocação até ao Parque de Feiras e Exposições de Tavira (agora que não há lugar ao feriado do Corpo de Deus) onde terão lugar as verificações técnicas e documentais, deixando tempo livre para a descoberta do concelho. Território pleno de motivos de interesse para descobrir a pé ou de moto, incluindo o Pego do Inferno, lagoa com cascata natural, palco para bom período de relaxe antes da grande aventura. Que começa cedo, com madrugador arranque às 6 horas para as primeiras equipas, numa travessia que palmilhará a serra do Caldeirão rumo a um Alentejo escaldante, em dia de milhentas curvas, com paragem para retemperador lanche em Mação. Pausa para recuperar alento, bem importante na demanda da Covilhã, onde, depois de uma primeira abordagem à serra da Estrela e da passagem pelo centro histórico marcado pela outrora fortíssima indústria têxtil, os concorrentes têm direito à mais teatral das chegadas do Lés-a-Lés. Desafio lançado pela Comissão de Mototurismo da Federação de Motociclismo de Portugal e acolhido com entusiasmo pela Câmara Municipal da Covilhã, que levará os participantes a entrar literalmente em cena, com direito a cortina em espetacular anfiteatro.

Marcante final de etapa, prelúdio do não menos promissor segundo dia, levando a caravana para Norte, rumo às Terras de Barroso. Mas antes, muito antes disso, o pequeno-almoço em S. Jorge da Beira, a primeira visita do Lés-a-Lés ao complexo mineiro da Panasqueira ou o prazer de condução na estrada entre Vide e Lagoa Comprida, ligação nova que é já conhecida pelos motociclistas locais como a Stelvio portuguesa, alusão às curvas bem desenhadas da famosa estrada italiana dos Alpes. Segue-se a entrada na granítica Beira Alta, magistralmente narrada nas Terras do Demo, de Aquilino Ribeiro, antes da chegada a Trás-os-Montes via Sabrosa, onde, além do merecido almoço, haverá lugar a momento de recriação histórica. Afinal não é todos os dias que Fernão de Magalhães, um dos mais ilustres filhos da terra, assinala a passagem marcando as tarjetas que atestam o cumprimento de todo o percurso!

S. Martinho de Anta, terra com outro filho famoso, Miguel Torga, é outro marco na viagem até Boticas, concelho em que será possível visitar as bonitas e bem conservadas aldeias que não foram vistas no prólogo aqui efetuado há três anos. Já em Boticas, bem no centro, final em festa de elevado calibre e cuidada produção, com direito a ecrã gigante para ver o Portugal-Alemanha, jogo do Europeu de Futebol de 2012.

Aperitivos para um percurso ainda mais recheado de motivos de interesse, verdadeiro caleidoscópio de sensações ao longo de um milhar de quilómetros por algumas das mais belas estradas nacionais, municipais e regionais de Portugal, com menor percentagem de caminhos de terra batida, num evento cujo prémio é o melhor conhecimento de um País verdadeiramente ímpar e surpreendente a cada curva.

As inscrições, limitadas a 1000 participantes, estão abertas até 30 de abril, devendo ser enviadas via CTT para a sede da Federação de Motociclismo de Portugal, mantendo-se o valor de inscrição (125 euros) inalterado há vários anos! Para o processo de inscrição é indispensável o Cartão de Motociclista da FMP cujo investimento de aquisição (20 € para sócios de motoclubes federados, 25 € para os restantes motociclistas) é amortizado pelos 10 € em senhas de combustível fornecidas a cada participantes (gentileza da BP) bem como de descontos de 6 cêntimos em litro de combustível nos postos aderentes da BP, seguro de acidentes pessoais cobrindo acidentes com veículos motorizados de duas rodas, desconto no aluguer de veículos, etc.

Fonte: FMP

http://www.fmportugal.pt/artigo.asp?cod_artigo=178872
avatar
Kuhn

Data de inscrição : 27/05/2011
Idade : 36
Localização : Almada

Ver perfil do usuário http://www.motogportugal.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Portugal de Lés-a-Lés

Mensagem por Ricardo25 em Qua Fev 15, 2012 5:27 pm

Um ano ainda gostava de participar, talvez quando tiver outro tipo de mota.
avatar
Ricardo25

Data de inscrição : 24/07/2011
Idade : 31
Localização : Ex.Gondomar, atual Palmela

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum