WSBK Nürburgring: O regresso dos verdes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

WSBK Nürburgring: O regresso dos verdes

Mensagem por Kuhn em Qui Set 15, 2011 10:50 am



Carlos Checa teve hoje em Nürburgring uma jornada decisiva na sua caminhada para o título Mundial de Superbikes. O espanhol venceu a primeira manga – disputada em piso seco com autoridade, a sua 11º vitória em 19 corridas até então, e foi 8º na segunda manga, interrompida a seis voltas do fim devido a uma chuvada diluviana.

Mas, mais do que isto, registe-se a ausência de Max Biaggi, que decidiu ficar de fora após uma lesão no pé sofrida sexta-feira e que, segundo o romano, o impedia de aguentar a distância de uma corrida. Na primeira manga Checa foi secundado pela Yamaha de Marco Melandri, com Noriyuki Haga na Aprilia privada da Pata Racing a subir ao lugar mais baixo do pódio.



Na segunda corrida, a chuva caiu com intensidade, e a cada momento se esperava que a Direcção de Corrida interrompesse a prova. Johnny Rea foi o mais rápido na saída mas alargou a trajectória, e à segunda curva já era Haga o comandante, enquanto o “poleman” Carlos Checa rodava por alturas do 14º posto. O japonês, cuja equipa técnica, recorde-se, é liderada pelo português Lúcio Gomes, distanciava-se na liderança, com Tom Sykes e Sylvain Guintoli nos lugares seguintes.

A meio da corrida a chuva ficou ainda mais forte, e as quedas sucederam-se: Rea (que viria a continuar rumo ao 4º posto), Tamada (aqui em substituição de Xaus), Camier, Toseland, Aitchison e outros, todos foram ao chão, até ao golpe de teatro que foi a queda de Haga a 8 voltas do final.

Passadas duas voltas cumpriam-se os dois terços da corrida e a pontuação podia ser dada na íntegra, pelo que, como se esperava, foi mostrada a bandeira vermelha e a corrida dada como terminada, com a vitória para Tom Sykes, a sua primeira no Mundial de SBK, e o regresso às vitórias para a Kawasaki, que já não vencia no Mundial há cinco anos.
Os pilotos da Ducati Effenbert, Sylvain Guintoli e Jakub Smrz, ocuparam os restantes lugares do pódio.

Com ainda três provas (seis mangas) por disputar – Imola, Magny Cours e Portimão -, Carlos Checa dispõe agora de 74 pontos de avanço sobre o segundo colocado, que passou a ser Melandri, quando tinha chegado ao traçado alemão com mais 62 pontos que Biaggi.

Nas Supersport, esta 9ª jornada do Mundial deu azo a um pódio totalmente britânico, com Chaz Davies na frente de dois pilotos da Parkalgar, com James Elllison - que lutou pela vitória até ao fim – em segundo e Sam Lowes em terceiro. Miguel Praia, que rodava no 11º posto, foi forçado a abandonar.

O português sentiu-se frustrado por ter sido obrigado a desistir: “Problemas num avanço da moto a meio da corrida, talvez devido à queda de ontem, levaram-me a desistir. Era demasiado perigoso continuar a pilotar com o avanço fechado. Podia ter sido uma boa corrida. Fiz um bom arranque e na altura da desistência ainda tinha margem de manobra para chegar mais à frente. Agora é focar-me na próxima prova”, disse o piloto de Albufeira, que, apesar de tudo, mantém o 13º posto no Mundial.


Fonte: Motociclismo
avatar
Kuhn

Data de inscrição : 27/05/2011
Idade : 36
Localização : Almada

Ver perfil do usuário http://www.motogportugal.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum